Dieta

Com o avanço do número de diagnóstico de autismo, a comunidade médica tem estudado o a doença de forma profunda e procura melhorar a qualidade de vida desses pacientes. Muito tem se discutido sobre a influência da dieta na doença, foi feito uma revisão com base em dados de 2003 a 2018 com artigos em inglês, português e espanhol relacionando os seguintes temas: autista, intervenção nutricional sistema comportamental e sintomas gastrointestinais. Esse tema foi abordado pela primeira vez em 1979 onde viu-se que a alta permeabilidade intestinal permite a passagem de compostos nocivos ao organismo, esses ultrapassariam a barreira hematoencefálica, levando a alterações no metabolismo cerebral. Isso aliado a seletividade alimentar dos autistas com redução de ingesta de vitaminas e sais minerais teríamos como reflexo alteração comportamental. Foram levantados 876 artigos usando os critérios acadêmicos de confiabilidade, desses sobram 18 artigos com respaldo cientifico. Nesses selecionados os estudos retiravam de forma conjunta e separada o glúten e a caseína ,os resultados mostram que em alguns casos tivemos melhora em pontos como agressividade, comunicação e estereotipia ,no entanto essa melhora não tem representatividade estatística que justifique submeter a criança a uma dieta, a meu ver, agressiva ,para um paciente que já enfrenta inúmeras dificuldades ,entre as quais a alimentação é uma delas.


#alimentação #autista #ciop #pediatra

.


Rua Maestro Paizinho 514 Sete Lagoas-MG

www.ciop.com.br


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2023 by Mums Tums and babies. Proudly created with Wix.com

Siga-nos
  • Google+ Black Round
  • Facebook Black Round
  • Instagram Black Round