Pesquisas mostraram que crianças com paralisia cerebral são mais propensas a apresentar cárie dentária não tratada do que a população em geral.